A liberdade de expressão não foi vetada

Domingo uma organização chamada de Marcha da Maconha colocou em cheque a questão sobre a liberdade de expressão garantida pela Constituição Brasileira. A intenção da passeata, segundo os organizadores, era discutir as leis brasileiras
de criminalização da maconha.
O assunto da legalização realmente precisa ser tratado como tal urgência, mas uma marcha não ajudaria na decisão da justiça em adiar esse tema. Sem contar que o nome ‘Marcha da Maconha’ soa como um convite para quem quer usar a droga.
Tanto que o evento aconteceu somente em quatro capitais: Porto Alegre, Florianópolis, Recife e Vitória. Em São Paulo, a manifestação foi proibida pela Justiça, assim como em outras oito capitais. O Ministério Público Estadual, que moveu os pedidos, argumentou que ele faria apologia às drogas.
O evento acabou gerando uma grande discussão em todo o país sobre liberdade de expressão. Será que as pessoas têm o direito de sair nas ruas para reivindicar seus direitos até mesmo o de consumir drogas?
O Código Penal brasileiro nos artigos 286 e 287 condena o ato de incitar publicamente, a prática de crime e também o fazer apologia de fato criminoso ou de autor de crime tendo pena prevista de detenção de 3 (três) a 6 (seis) meses, ou multa (nos dois casos). Sendo assim, as capitais que proibiram não feriram a democracia, mas zelaram pela sociedade.
Os organizadores passaram a divulgar no site oficial da marcha todas as notícias além e artigos sobre a proibição e algumas ocorrências que as manifestações tiveram nas cidades onde foram proibidas.
Acontece que por ter marcha para Jesus, Parada Gay e passeata da Consciência Negra as pessoas acham que podem sair nas ruas para pregar qualquer tipo de ideologia e quando são barradas acusam a justiça de preconceito e falta de respeito com o cidadão que tem o direito de ir e vir, mas vamos entender que o meu direito acaba quando o direito de outra pessoa começa.
Isso não é limitar, é tentar manter a ordem. Uma pessoa pode sim ter o direito de ser a favor da legalização da maconha ou da união homossexual, mas da mesma forma, outras pessoas podem ter o direito de discordar de tudo isso.

4 comentários:

Flá Absolut disse...

afffff não acredito que fieram essa paseata.... que coisa ridícula... olha to indignada com isso

tanta coisa pra fazer passeata, vão fazer para maconha

lamentável

droga é droga

iA! acosta disse...

vai falar pra um viciado q ele n pode fazer isso.. é fodaa! acredito q passeastas assim, são resultado da política que vivemos há anos já... a justiça fecha os olhos pras imoralidades e pros crimes, pq esses lhe rendem dinheiro, e não é pouco não!
apesar de discordar completamente com o uso d drogas e tantos outros crimes, vejo q quem os pratica são vítimas do modelo social q nossos gentis e sorridentes governantes adotaram e, contra o qual, eu pessoalmente e quase tds os outros brasileiros nao fazemos nada! ...

mto bom o blog! assuntos bem pertinentes. parabens!

Lidianne Andrade disse...

muito bom o texto
e a marcha passou perto da minha casa
moro num estado de vez em quando que me dá orgulho e tal politizado
beijos!

Denise disse...

Concordo com vc, não houve dano à liberdade de expressão!!!!!!!

Tecnologia do Blogger.