quinta-feira, 19 de junho de 2008

Blogpsico?

Ontem fui ao cinema para assistir o filme “O Melhor Amigo da Noiva” uma comédia romântica muito boa, o estilo que eu gosto.
Sem fazer sinopse do filme uma parte que me chamou a atenção foi quando aparece uma fanática pelo Tom (Patrick Dempsey) que de tão alucinada criou um blog TudodeTom.org, ela usou duas páginas só para descrever o rosto de seu ‘amado’. Hannah (Michelle Monaghan) deu um nome legal pra isso: Blogpsico. E isso me chamou a atenção...
Na verdade me deixou preocupada. Será que sou psicótica? Nessa paixonite crônica em que me encontro eu já criei dois blogs exclusivos para falar dessa relação complicada que tenho com meu “objeto de desejo”. Passei essa primeira hora da manhã pesquisando sobre psicoses e doenças afetivas, acho que meu estado não chega a tanto, mesmo tendo excluído dois blogs, eles existiram e foram alimentados com fotos e descrições minuciosas sobre ele que por coincidência é apresentado logo no começo do filme como um cara de nariz torno e lábios finos. Dei muita risada, é coincidência de mais... O bom desses filmes hollywoodianos é que o final é sempre feliz. Espero ter um desses! ;)
Fica dada a dica de filme. Vale a pena.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Uma repórter atrapalhada

Já tem seis meses que trabalho aqui no JP como redatora e editora assistente, enfurnada em quatro paredes eu não saio da redação por nada, nada de cobertura de eventos, nada de entrevistas (uma ou outra por telefone).
Como tenho alma de repórter eu já estava me cobrando para fazer uma reportagem se quer, pelo menos uma entrevista...mesmo que seja com artista gospel (fiquei um ano de freela em uma revista de música desse segmento), mas na semana passada um senhor muito simpático veio convidar a equipe do jornal para cobrir o lançamento de seu primeiro livro de poesias, me animei com a idéia de cobrir esse evento e logo em seguida uma empresa de assessoria de imprensa me convida para a reinauguração da Capela São Miguel Arcanjo que passou por obra de restauração e agora será modificada para se transformar em um museu.
Então tinha duas atividades para alegrar meu final de semana. E lá vou eu... Chegando no sábado no local e horário marcado para o lançamento do livro “O Pensador” me deparo com um grupo de adolescentes japoneses treinando alguma luta. Pergunto para a professora deles: Não é aqui que acontecerá o lançamento do livro do sr João? - É sim, já estamos saindo, respondeu.
Uma hora depois, peço pra minha irmã ligar no telefone que estava no convite improvisado que o autor me entregou que por sinal esqueci em casa. Minha irmã confirma o que já suspeitava: trocaram o horário das 15hs paras às 19hs. Voltei pra casa e esperei dar o horário certo.
Eu era a única jornalista da festa. O autor que merece uma postagem a parte estava super feliz com a minha presença naquele dia tão importante. Perguntas respondidas, livro comprado e autografado, saí feliz por voltar a fazer reportagem.
No domingo logo pela manhã lá estava eu na Capela, uma equipe de seguranças na entrada perguntava o nome dos convidados. “Sou repórter do Jornal Agora”, disse um rapaz barbudo, “e esse é o fotografo”. “Sou Leiliane do Jornal do Povo”, disse em seguida. Recebi um crachá de imprensa, preenchi e entrei.
Logo de cara percebo a ilustre presença do prefeito da cidade, Gilberto Kassab, um homem alto de aparência séria e que evita olhar diretamente para os clicks que o cercavam. Fiquei com medo, nunca tinha feito cobertura de evento com personalidades políticas (além da entrevista com um vereador de Itaquá).
Fui pegando a máquina, o gravador, o bloco de notas e comecei a olhar de longe cada passo do repórter do Agora, reparei que além de mim só havia mais uma repórter que trabalhava na subprefeitura, o restante eram todos homens. Cercamos o prefeito e um monte de pergunta sobre as eleições foram feitas, as minhas perguntas eram sobre o evento, mas não me arrisquei a mudar de assunto enquanto todos estavam interessados em saber se o Kassab estava preocupado com a candidatura de Geraldo Alckmin.
Enfim o evento começou, patrocinadores, religiosos e autoridades políticas falaram sobre a importância da Capela na construção da cidade de São Paulo... E eu sentada como se fosse uma convidada até que reparo que todos os repórteres estavam em pé próximos às caixas de som para captar todos os pronunciamentos.
Corro pra lá, tento equilibrar o gravador na mão direita, a bolsa no mesmo braço, o bloco de notas a caneta e máquina no esquerdo... Cheia de dificuldades começo a rir de mim mesma, além de ser a única que não tinha um fotografo próprio eu me atrapalhava toda pra segurar tudo e fazer uma boa cobertura para depois transformar em uma bela reportagem.
Ainda não transcrevi a fita, mas estou aqui preparando as idéias na cabeça pra desenvolver um belo texto, que com certeza não sairá tão atrapalhado como me saí nesse final de semana. Era a falta de prática.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Quero te conquistar e mais nada

Ele não precisa de um beijo nem de te levar pra cama, só quer te exibir como um troféu

Eu estava realmente me achando muito ingênua por ter me apaixonado por alguém só porque ele era cheio de chamego pro meu lado. Ele insistia em dizer que eu era a única do grupo com quem namoraria. Muitas pessoas ainda me perguntam se realmente nunca rolou nada entre nós. E, infelizmente, não rolou mesmo.
Nesses últimos meses acabei tomando um banho de água fria, pois descobriram que eu acabei me interessando pelo cara e vieram me dizer que ele não tinha interesse nenhum por mim além de amizade. Fiquei arrasada. Não vou negar. Mais ainda não acredito muito que isso está acontecendo porque ele realmente mostrava interesse.
Li em uma revista algumas dicas para superar um fora e entre elas estava a leitura do livro “Ele Simplesmente Não Está A Fim de Você” de Greg Behrendt e Liz Tuccillo. O livro dá várias dicas pra descobrir se o cara tem ou não interesse. Por exemplo: ele não está a fim de você se não te chama pra sair – ele me chamou várias vezes. Ele não está fim se ele não te telefona – Sim, recebi ligações. Ele não está a fim se não quer namorar você – não, ele não me quer.
Realmente me senti uma babaca, e comecei a conversar com algumas amigas pra receber conselhos e superar esse baque, porque o cara era perfeito pra mim. A gente se combina muito, a gente tem os meus interesses, o mesmo mau-humor e até o jeito estranho de tomar todinho (colocando muito açúcar e chocolate pra formar aquela calda no fundo do copo).
Em uma dessas conversas terapêuticas no MSN, a Vivian, uma amiga minha, começa a contar que está passando pelo mesmo. Ela foi apresentada a um cara e eles começaram a conversar muito, ele ligava, ficavam horas batendo papo, chamava pra sair, tecia elogios e etc. Até que um dia ela tomou coragem e disse que estava se interessando por ele.
A reação dele me deixou tão indignada que eu falei pra Vivian que acho que esses meninos fazem parte de alguma seita satânica, não tem outra explicação. Eles escolhem algumas ‘vítimas’ pra dar toda atenção, pra falar que é linda, que gosta de ficar perto. Repara se você muda alguma coisa no visual, se corta o cabelo, se compra roupa nova. Toma chuva agarradinho com você, segura a tua mão falando que namorados devem andar de mãos dadas, te dá abraços apertadíssimos, olha nos seus olhos exalando desejo e fala quase te beijando. Pra no final falar que você nem ao menos faz o tipo dele.
Que sacanagem! Se fizessem isso com várias, poderíamos dizer que não passam de mulherengos da pior espécie, mas não. Eles selecionam alguém pra dar o bote. Isso deve fazer parte de algum ritual demoníaco, só pra dizer pro amigos: lá vai mais uma apaixonada por mim.
Já falaram que eu me apaixonei rápido de mais, que cai no conto carochinha, mas só eu sei o que já ouvi e o quanto parecia ser perfeito. E acho que ele é perfeito mesmo. Quem não quer ficar com um cara bonitão, cheiroso, atencioso, inteligente e que faz questão de sempre estar do seu lado.
Mas acho que o interesse deles é só esse mesmo: te conquistar. Depois de feito, ele só se exibe para os outros e te deixa morrendo de vontade de ficar com ele. Mas nem se quer um beijo você ganha. Você é só mais um troféu pra ser exibido. Isso só pode ser tática de uma seita e eu vou tomar mais cuidado pra nunca mais cruzar com seus adeptos.


Eu escrevi esse texto em janeiro para a coluna Teen do site Guia da Semana, mas
infelizmente ela não foi publicada. Em comemoração ao dia dos namorados coloco
este artigo para justificar o porque estarei só mais uma vez...A culpa é toda dele!!!

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Pequenas atitudes farão a diferença


Já faz muito tempo que a questão ambiental para preservação da natureza e seus recursos vem sendo discutida. Inúmeras propostas para preservação da natureza, assim como animais em extinção, tratados e protocolos foram apresentadas como soluções para a preservação da vida humana, que depende tão somente do bom desenvolvimento dos recursos naturais para sobreviver.
Acho que nos esquecemos disso. Esquecemos que a água, ar e o clima são elementos essenciais para a humanidade. Mais infelizmente estamos esgotando a água potável, estamos poluindo o ar e isso tem alterado o clima, nos prejudicando.
Cientistas anunciaram o aquecimento global que traz com ele a elevação do nível dos oceanos, tempestades com alto poder de destruição, derretimento da calota polar, enchentes e secas prolongadas.
E ficamos estagnados diante de tantas catástrofes que já começamos a sentir devido a essas alterações que nós mesmos provocamos e apesar das ações afirmativas que diversas organizações tentam desenvolver, as questões mais delicadas acabam sendo postergadas por causa de interesses econômicos de grandes corporações.
Mas diante de tudo isso, acredito que as pequenas ações e a constante educação sobre o tema gerem nas pessoas um interesse maior para salvar nosso planeta, que é a mesma coisa de salvar a nós mesmos e o nosso futuro.
Por esse motivo, que não somente neste dia que se comemora o Dia do Meio Ambiente, mas sempre que possível, as pessoas possam colaborar com o meio ambiente, ajudando com medidas simples como economizar água, separar o lixo reciclável e evitando as sacolas nos supermercados.

Algumas Ongs
http://www.ecoar.org.br/
www.greenpeace.org.br

Atitudes bacanas
http://gloss.abril.com.br/noticia/moda/edicoes/004/conteudo_264323.shtml

http://planetasustentavel.abril.uol.com.br/