quinta-feira, 10 de julho de 2008

Aborto: sim ou não?

Desde 1991 o tema aborto é discutido no plenário nacional. A última discussão sobre o caso aconteceu ontem, dia 9 de julho, onde a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou um parecer contrário a dois projetos que descriminalizam o aborto. Um dos projetos prevê a descriminalização total, enquanto outro permite a interrupção da gravidez de até 90 dias. Ambos podem ir para o plenário da Câmara.
Acredito que debaixo da constituição federal que garante o direito a vida não se pode aprovar esses projetos de leis, mas por outro lado existem tantos motivos para se interromper uma gravidez, principalmente a que se trata de casos de estupros.
Já ouvi muita gente levantando a bandeira dizendo que se deve legalizar o aborto porque a mulher tem o direito de se decidir pelo seu corpo, mas discordo. Estamos no século XXI e métodos contraceptivos são encontrados gratuitamente nos postos de saúde ou a custo baixo. Então não dá pra dizer que o aborto é a melhor forma de se optar em não ter filho.
Acredito que a sociedade tem que discutir mais sobre esse assunto. Talvez fazer um plebiscito como sugeriu o deputado federal José Genuíno (PT) que é favorável a descriminalização. Aliás, muitos políticos do PT são a favor disso.
Quando estava no primeiro ano da faculdade fiz uma matéria sobre esse tema e entrei em contato com a ONG Pró Vida e Pró Família que tem ligações diretas com a Igreja Católica. Recebi de um dos representantes (me perdoem, não lembro o nome e o email que usei naquele ano foi desativado) uma lista de projetos de leis que aprovavam abortos em determinados casos. Uma grande maioria era de autores petistas e os textos eram altamente racistas.
Será que definir se o feto pode nascer baseado na raça e classe social é válido? Pois era o que dizia um dos projetos que li. Lamento muito por não ter guardado todos esses textos, pois em ano de eleição como esse, muito desses políticos seriam expostos com esses projetos tão nazistas.
Mas para quem defende a vida e o direito de viver a notícia da não aprovação é uma vitória, mas enquanto não se tem um parecer final, inúmeras clínicas clandestinas praticam o ato e é algo que a justiça não consegue controlar. Então cabe a mim e a você fazer o que é mais seguro: prevenir.

Participe da enquete >>>

8 comentários:

Fernando Gomes disse...

Eu sinceramente não tenho opinião formada.. preciso pensar muito mais sobre o assunto. Prós e contras muito equilibrados..

Visite, comente, adicione, critique:
And I Said Goddamn!

Emanuel disse...

Eu sou contra o aborto depois que vi um video sobre o assunto vendo o bebê se rebatendo na barriga da "mãe" e depois mostrava os pedaços do bebê era bem impactante as imagens.

http://semideiaa.blogspot.com/

Net Surfer disse...

Eu sou contra o aborto! Tirar a vida de uma criança, tah loko.

Ana disse...

a discussão sobre aborto é sempre muito polemica...

Otávio B. disse...

Bem, eu sou radicalmente contra o aborto, acho um crime contra a vida, e acima de tudo, covardia de assumir as próprias conseqüências de um ato impensado ou irresponsável...
Gostei da forma que abordou o tema, muito interessante...

Beijos

http://hangardezenove.blogspot.com/

JblN ;) disse...

sou a favor, mas nao do modo livre e desalmado que se pretendem fazer.
Mas, existem casos em que o feto corre perigo, a mae corre perigo de morte..estupro e etc.

existe uma série de motivos fortissimo para a lei ser aprovada. Acho que um plebicito seria interessantissimo

Lidianne Andrade disse...

eu nao curto falar desse assunto, fico triste...

Queila e Mayra disse...

A criminalizaçãO do abOrtO é uma hipOcrasia, já que nÓs sabemos que ele acOntece!
Por essas e outras eu sOu a favOr dO abOrtO!