quinta-feira, 18 de junho de 2009

Sopa de letrinhas – sobre o fim da obrigatoriedade do diploma

Infelizmente o STF derrubou a obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão de jornalista. Baseado em teorias de que o jornalismo não precisa de conhecimentos técnicos o ministro Gilmar Mendes chegou a fazer uma comparação ridícula de que o jornalista precisa ter talento nato igual a um cozinheiro.
Não desfavorecendo os cozinheiros, mas escrever notícia não é igual a fazer uma sopa de letrinhas. Mais do que dom, é necessário técnicas não só de escrita como de apuração de fatos e isso se aprende na faculdade.
Pela maioria dos discursos para ser jornalista precisa apenas saber ler e escrever sendo assim obrigando a classe a ter diploma de nível superior estaria tirando o direito constitucional das outras pessoas de se manifestarem na mídia.
A não obrigatoriedade do diploma vai refletir não só na qualidade da notícia como também nessa classe de trabalhadores, na qual eu me incluo, que sofrerá no bolso a desqualificação do ofício. Fora isso, a medida do STF ainda favorece o monopólio dos meios de comunicação.
A única notícia boa para os jornalistas formados foi dada no dia de ontem pelo presidente da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Paulo Tonet Camargo, ao Jornal Nacional: As empresas jornalísticas continuarão a contratar funcionários com diploma.

5 comentários:

Felipe disse...

Eu também não sou a favor dessa decisão. Não sei, mas isso me remete uma banalização da profissão, o que infelizmente é verdade. Mas eu acredito que isso nãoirá repercutir muito porque de qualquer forma as empresas continuarão exigindo diplomas...

http://cerebro-musical.blogspot.com

Wander Veroni disse...

Oi, Leilane!

Também sou jornalista e sou a favor do diploma para exercer a profissão, bem como a criação de um um Conselho e Lei de Imprensa.

O jornalismo não é só técnica e redação. É também conhecimento científico no campo da Ciência da Comunicação. Vimos um retrocesso! Mais uma vez a Justiça se mostrou injusta.

Também fiz um post sobre isso no meu blog. Gostaria muito que vc fosse lá, ok!

Abraço,

http://cafecomnoticias.blogspot.com

SuSiRo disse...

Mais uma decisão infeliz que parte "dos de cima". Parece que o objetivo além de desqualificar os profissionais já formados, permitindo que pessoas sem a devida formação trabalhem nessa área, é que os "novos atuantes" não tenham as técnicas necessárias para se obter uma boa reportagem. Isso leva a um tipo de "mascaramento" da verdade que eles possivelmente não querem mostrar.
Mas que as empresas continuem a reconher o valor dos formados em jornalismo!
Bjs, querida!

Vânia Morais :D disse...

prometo q foi uma historia
boazinha hihihihihihihih
beijocas
te linkei

Lidianne Andrade disse...

amiga, eu to passada com isso ai e ainda boquiaberta com a besteira das declarações. a vida é confusa, ne?