Jardim Romano em baixo d'água

Em maio do ano passado um senhor apareceu no Jornal do Povo, onde eu trabalhava, para denunciar o descaso com o bairro onde ele morava, o Jardim Romano. Segundo as informações comprovadas por esse senhor o Rio Tietê estava tão sujo que a água não escorria mais. Por tempos ele e outros moradores pediam à subprefeitura e ao governo que providenciassem uma limpeza para que não transbordasse causando alagamentos.
Meses depois as imagens da TV mostravam e ainda mostram o total descaso das autoridades com o local e principalmente com os moradores. Lembro que fui jogada de um órgão à outro na tentativa de encontrar uma solução para um caso de saúde pública que deveria ser resolvido com urgência.
O Departamento de Águas e Energias Elétricas (DAEE), órgão responsável pelas obras no Rio Tietê me informou em entrevista por telefone que seria necessário a liberação de uma verba de R$ 100 milhões para a limpeza do rio no trecho que passa pelos bairros Jardim Romano, Itaim Paulista, Lageado, Pantanal, Jardim Helena até a Chácara Três Meninas.
Infelizmente a denúncia mesmo sendo publicada não foi levada a sério e o resultado vemos quase todos os dias. O subprefeito e até mesmo o prefeito da cidade fazem cara de "sinto muito" diante das câmeras, mas na hora de pressionar o governo do estado ninguém teve coragem, não é mesmo? E tem mais, vários deputados que fazem "campanha" na região ficaram de interceder pelos moradores mas nada aconteceu até agora.
A indignação parte do modo como as coisas funcionam no país, ou melhor, não funcionam. Tenho certeza de que o tal Pedro Simão vai aparecer por lá pra dizer que trabalha pela população e que apesar de morar na área nobre tem carinho e admiração pelos moradores da zona leste e blábláblá. Sinto vergonha. E me sinto impotente, porque não consegui ajudá-los a evitar essa tragédia.

Um comentário:

Lidianne Andrade disse...

oh amiga, tanta gente ignora os fatos e depois vê uma grande historia.

Tecnologia do Blogger.