Mulheres boazinhas não enriquecem e não casam

¿Será?
Nos últimos anos peguei o gosto por livros para “mulherzinhas” os temas destinado a elas são apenas dois: carreira e relacionamento, talvez por isso eu tenha me interessado tanto por essas leituras.
As lições de coachs ou experts em relacionamentos ensinam que para se ter sucesso e um bom relacionamento é necessário deixar de ser boazinha. Mulheres boazinhas são, na maioria dos livros, pessoas que não se valorizam ou que tem idealizações baseadas em filmes hollyhoodianos onde no final as pessoas vivem felizes para sempre.
Eu guardo esse sonho. Não vejo nada de errado em projetar uma vida pensando no final feliz, tanto na carreira quanto na vida afetiva. Mas confesso que depois de tanto bater a cabeça eu começo a identificar atitudes que realmente pessoas boazinhas cometem e que sabotam toda uma carreira e por que não todo um sonho e por isso leio atentamente as dicas desses livros.
É só preencher o questionário (alguns livros tem teste no começo) que lá vem lições de “como deixar de ser boazinha”: Pense mais em você; invista em você; não demonstre estar disposta demais para atender o parceiro; seja difícil, mas nem tanto; dê mole, mas nem tanto; seja você mesma, mas aceite mudanças...
São lições pesadas, não dá para deixar tantas atitudes erradas assim de uma hora para outra e depois vêm as contradições da vida... lições que você tenta aplicar e não consegue ou melhor não dá o resultado que você achou que daria. Por exemplo: dizem para você não mostrar tanto interesse pelo o rapaz. Você vai lá e sutilmente finge que não está nem aí... Dias depois ele aparece com outra... E aí, ein? Dançou!
E tem mais: para ter uma carreira brilhante você não pode aceitar menos que você merece. Te perguntam a sua pretensão salarial e você diz toda alegre e confiante o valor (baseado em uma tabela de preços) do seu trabalho e o entrevistador fica gago e contrata alguém que aceita ganhar menos.
Bom, esses são alguns contrates da vida... Não podemos ganhar todas, afinal, nem mesmo as mulheres “poderosas” (as que não são boazinhas) conseguem ganhar todas as batalhas, não é mesmo?
Eu indico esses títulos.
*Mulheres Boazinhas não Enriquecem
*Mulheres Ousadas Chegam Mais Longe
*10 PAssos para Ser Uma Mulher de Sucesso
*O que toda Mulher Inteligente Deve Saber
*Mulheres Certas que Amam Homens Errados
*Por que os Homens Amam as Mulheres Poderosas
Você já leu algum desses? Gostou? Tem algum outro para indicar?

2 comentários:

Tania Montandon disse...

Porque uma ou outra vez aconteceu assim não dá pra tomar como verdade absoluta como tentam nos passar e vc bem demonstrou no texto, por sinal muito bem escrito. Penso que temos que manter a mente aberta pra não se prender em clichês, pois é da natureza humana a imprevisibilidade e a surpresa constante...
só uma opinião
beijos

RoseFuri disse...

Muito bacana vc contar sua experiência com esse tipo de livros. Já cheguei a ler os títulos e sabe qdo bate aquela vontade de comprar? Mas acabei não comprando... Talvez por não acreditar mto nessas soluções "enpaginadas". Maaas, independente da leitura dos livros, sempre passamos pelo mesmo dilema, como vc citou "não demonstre estar disposta demais para atender o parceiro; seja difícil, mas nem tanto..." Complicado!!! Será q é tão difícil ser bem sucedida profissionalmente e nos relaciomentos??? Estamos pedindo demais??? (rs)
Beijos, linda!

Tecnologia do Blogger.