Por que eu votei nulo em 2006

Eu estava indignada com a quantidade de escândalos políticos e estava me sentindo culpada em eleger, nas eleições municipais, uma vereadora indicada pela igreja que eu frequentava (que só usou seu cargo para promover os interesses dos líderes daquela denominação) e um prefeito que jurou que não iria abdicar do cargo para concorrer ao governo do Estado, mas acabou fazendo.
Comecei a me sentir atraída por uma campanha punk que prega a anarquia e apesar de não ser totalmente a favor dela, naquele momento era o que mais sensato eu poderia fazer. Pesquisei para não cometer outro erro e no dia digitei números que não existiam e confirmei.
O que muita gente não sabe é que voto nulo é diferente de voto em branco. Apertar o botão branco significa que pra você tanto faz quem ganhar. Já o nulo quer dizer que você não quer que nenhum dos candidatos ganhe. Era isso que eu queria!
Queria uma mudança na Assembleia de São Paulo e principalmente lá em Brasília. Queria ter opções melhores, pessoas que tenham compromisso com a sociedade como um todo e não apenas com a parcela de empresários que patrocinam suas campanhas.
E isso é praticamente uma utopia. Eu sei que o povo brasileiro detesta votar e ainda por cima vota mal. Eu precisava manifestar minha insatisfação de alguma forma e assim o fiz.
Mas agora é diferente. Tem candidatos novos, pessoas que aparentemente pensam no todo e não só nos seus interesses. Espero acertar dessa vez.


* Obs.: O site Não Salvo fez uma lista interessante com 20 candidatos famosos em quem NÃO podemos votar apesar do voto ser pessoal, vale a pena pensar que são os políticos que determinam TUDO o que acontece com a nossa vida, desde escola e emprego até a tarifa dos bancos e valor de produtos que você compra no mercado.



Vote bem, vote certo, vote consciente!!!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.