segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Manual do mal-humorado

As festas de final de ano já estão chegando e eu já posso imaginar a casa cheia de todos os parentes que você só vê nessa época em volta de uma mesa farta. Para algumas pessoas isso realmente é uma festa, uma dádiva de Deus se reunir com tanta gente que você ama.
Mas para pessoas que, assim como eu, sofrem de mau humor repentino isso pode se tornar um grande tormento.
Dormir mal, acordar mal, muito barulho, "primos" (ou tios, cunhados, sogros...) engraçadinhos que não sabem se comportar, brincadeiras sem graças e uma infinidade de atitudes que descontrolam qualquer pessoa e, vamos combinar, ninguém merece suportar todas elas ao mesmo tempo, né?!
Depois de tantos anos sofrendo, decidi criar uma manual para te ajudar a passar esses dias sem surtar. Sei que parece difícil, mas com essas dicas você pode se livrar da fúria e do excesso de azedume que toda essa gente junta pode te causar.

Anota ae:

Manual do Mal-humorado
por Leiliane Lopes

Coma bem - A fome pode aumentar a sua fúria. Se alimente adequadamente para não sentir vontade de morder alguém de tanta raiva. Fibras, folhas verdes, massas e molho de tomate podem te ajudar.
Durma bem - Lembro que uma amiga levou o seu namorado para passar o Natal com a sua família. Foi a primeira vez que eles viajaram juntos. O que ninguém sabia era que se o cara não dormisse 8 horas certinhas ele se transformava... Hehehe... os fogos vararam a noite, aquela falação toda e no outro dia... socorroooooo!!!! Tiveram que alguentar uma pessoa nada amavél. Se você não quer pagar um mico igual ao dele, tente dormir bem!
Evite conversar sobre assuntos que mudam seu humor (política, futebol, religião)
Leve consigo algo para distração como por exemplo, um bom livro, ou revista (um bom pretesto para você encontrar um lugar calmo e longe de todo mundo).
Encontre algo para passar o tempo. Na TV, só vai ter especial de Fabio Júnior, Roberto Carlos, Chitãozinho e Xororó, Esqueceram de Mim 1,2,3 e 20 e especiais que com certeza você já viu. Então a TV não poderá te salvar dessa, muito pelo contrário. Esse show de coisas repetidas pode piorar o seu estado. Cuidado!
Tenha sempre um doce na bolsa. Chocolates aumentam a produção de serotonina. Banana, laranja e castanha também ajudam. Não deixe o nível desse hormônio baixar!!
Faça uma caminhada. Uma dica ótima para quem vai viajar e conhecer lugares novos. Se distraia aprendendo sobre a cidade, aprecie a paisagem, conheça pessoas diferentes... A caminhada também ajuda o organismo a produzir o hormônio da felicidade.
Cante, dance ou simplesmente ouça uma música. Porque você sabe que "quem canta, seus males espanta" A música é curadora, libertadora!!! Por isso, antes de sair de casa check a play list do seu ipod, mp3 e/ou celular.
Fique perto das pessoas que te façam rir. Dar risada alívia o mau humor. Evite os parentes "sem noção" que todo mundo tem.
Divirta-se!!!!

Siga as dicas e sobreviva mais uma vez =)

Boas festas!!!!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Solteira, sem filhos – PARTE 2

SALA DE SELEÇÃO:
Estado civil?
Solteira.
Tem filhos?
Não.
Quem bom!
ô.O

Uma vez eu consegui um emprego temporário para cobrir as férias de uma secretária escolar e era bem no começo do ano, formando turmas para todas as séries desde o ensino infantil até o ensino médio.
Devido ao grande número de novos alunos a dona da escola teve que recrutar novos professores e eu presenciei algo incrível: ela dispensa todos os profissionais que eram casados. A justificativa era que, quem tem família não pode se dedicar muito para o trabalho.
Anos depois eu vejo como estar solteira e não ter filhos pode ser bom para quem quer e precisa investir na vida profissional.
Ok, eu sei que você, caro leitor, deve estar achando que eu sou louca! No último texto eu falei sobre a frustração de não ter família e agora estou dizendo que isso é bom.
Mas é bom mesmo.
Quer dizer, é bom e é ruim.
Ruim pelo fato de se sentir sozinha no meio da multidão. E bom por ser livre para andar junto com a multidão.
Enfim, sei que essa liberdade facilita a vida de quem precisa terminar os estudos, fazer uma especialização, ou aceitar um emprego em outra cidade (estado e até mesmo país), ou trabalhar em horários malucos que acabaria com qualquer casamento. Aliás, quem nunca leu uma notícia sobre uma separação cujo motivo era incompatibilidade de agenda?
Eu conheço muitas pessoas que trabalham em turnos muito longos e não tem tempo para cuidar da sua própria casa. É triste ver que tem filhos que gostam mais da empregada do que dos pais.
Por outro lado, você solteiro, e sem filhos, pode topar essas oportunidades sem se preocupar. Sem contar que você pode aproveitar para viajar e conhecer o mundo.
Tenho uma amiga muito querida que é solteira e não tem filhos. Ela completou 30 anos esse ano e como presente de aniversário foi “mochilar” pela Europa. Se ela tivesse uma família talvez essa viagem não aconteceria.
Em vez de se desesperar pelo tic-tac do relógio biológico, aproveite para fazer tudo que você quer enquanto você ainda tem tempo. Aproveite para investir em você, juntar uma grana, realizar seus sonhos, fazer loucuras, enfim... curtir a solteirice!

(É isso que sempre me dizem) #ficaadica

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Solteira, sem filhos – PARTE 1

SALA DE SELEÇÃO:

Estado civil?
Solteira.
Tem filhos?
Não.


Mas queria muito ter! Há semanas que tento esboçar um texto para falar sobre o sonho de mulheres que querem ser mães.
Não me refiro a pessoas que infelizmente, por problemas de saúde, receberam o diagnóstico de infertilidades e sim de pessoas que como eu viram o tempo passar e não formaram uma família como desejavam e agora não conseguem parar de pensar no tal do relógio biológico.
Esses dias fui visitar uma das minhas tias no hospital que passou por uma cirurgia para a retirada do útero. Ela tem 44 anos e a única vez que engravidou teve aborto espontâneo (ela já tinha 42 anos e problemas de pressão alta). Confessei pra ela que tenho medo disso acontecer comigo: sonhar com filhos a vida inteira e, no final, não poder tê-los.
Sei que não sou a única mulher que tem esse receio! Conheço muita gente que sempre sonhou em ter uma família, mas nunca teve a oportunidade ou a deixou escapar.
A gente vai chegando nos 30 ou vai passando dele e a cobrança das pessoas ao nosso redor vai aumentando. Tem gente que não liga e tem gente que pira.
Na verdade, essas gracinhas são um verdadeiro inferno pra quem queria muito já ter passado por tudo isso, mas AINDA não passou. E talvez nunca passe!
Nem todo mundo nasceu para ser mãe. Nem todo mundo nasceu pra casar e ter filhos.
Mas não queremos estar nesse time.
Vemos nas revistas de fofocam várias celebridades engravidando depois dos 40 anos, e talvez isso nos dê uma esperança de ter mais uns 15 anos para conseguir realizar esse sonho dourado.
Mas sabemos que depois de uma certa idade a gravidez já entra no grupo de risco. E lá vem aquele medo e ansiedade outra vez.
Acredito que essa briga com o relógio biológico é uma das maiores frustrações das solteiras, afinal que mulher normal não quer formar uma família?
Há quem opte em fazer esse vôo sozinha, com inseminação artificial ou adotando. Outras, involuntariamente, se tornam mães solteiras. Mas não é isso que a grande maioria quer. Queremos uma carreira bem sucedida, uma casa, um marido e filhos saudáveis e bonitos.
Filmes:
"Procura-se Um Marido"
"Plano B"