domingo, 23 de janeiro de 2011

Calçada ideal - política da boa vizinhança



Eu vou confessar que não sabia que existia uma lei que "padronizasse" as calçadas da cidade de São Paulo para promover acessibilidade e evitar acidentes.
Descobri isso essa semana, depois de escorregar em uma calçada de cerâmica e quebrar o tornozelo. Isso mesmo... uma calçada fora dos padrões mudou a minha rotina e me fez perder 'A' grande oportunidade da minha carreira.
Mas não quero fazer desse blog um espaço para murmurações, mas sim para alertar a todos que é necessário adotar as medidas estabelecidas pela prefeitura para evitar casos parecidos com o meu.
Também é importante lembrar que apesar da calçada ser pública, a responsabilidade por ela é do dono, ou seja... é você que precisa zelar dos cuidados da sua calçada e também pagar para deixá-la nos padrões estabelecidos pela Lei Calçada Ideal.
Veja só como deve ser uma calçada segura:

** A Prefeitura da São Paulo estabelece as regras para a calçada ideal, a começar pelos quatro tipos de piso: pavimento intertravado, placas de concreto, ladrilho hidráulico e concreto moldado no local (veja quadro).

“Os quatro pisos determinados pela Prefeitura foram testados porque são mais seguros, oferecem acessibilidade para todos, inclusive para quem tem mobilidade reduzida e deixam as calçadas mais bonitas. Os passeios feitos nesses padrões são bons tanto para o donos de imóveis quanto para os pedestres”, afirma
Karla Cunha, arquiteta que mantém o blog www.karlacunha.com.br sobre arquitetura e sustentabilidade. ** Fonte: Jornal da Tarde 06/03/2010
Além do tipo de piso a lei também regulamenta a inclinação de até 2% da calçada... pois é... fiquei surpresa com a quantidade de detalhes que é LEI e que mais de 90% da cidade ignora e infelizmente muita gente acaba se prejudicando por causa disso.
Para se ter uma ideia, uma das minhas tias está internada e precisou operar o tornozelo após escorregar. A vizinha da rua de trás está há meses tentando se recuperar de um tombo em uma calçada do centro e não está tendo exito. Foram três operações e ela ainda não está bem, e detalhe: ela se casará no próximo sábado e não consegue andar... imagina o desespero de ver o dia mais feliz da sua vida sendo prejudicado pelo descaso de alguém.